Troféu Walter Schmidt

O Troféu Walter Schmidt leva o nome de uma importante personalidade da indústria brasileira de equipamentos médicos. Nascido na Alemanha em 19 de março de 1911, Walter Schmidt se formou em eletrotécnica na Universidade Royal Schule, em sua terra natal.

Sua história foi marcada por inovações e pioneirismo, sempre pesquisando, criando e estabelecendo procedimentos de padrão internacional em um tempo que não havia ainda os modernos controles de qualidade, na então incipiente indústria nacional.

Preocupado em elevar os padrões dos produtos destinados à Saúde, participou ativamente e padronizou as primeiras especificações de suas especialidades no inicio da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas. Ainda na década de 50, preocupado com a mortalidade infantil e diante das dificuldades de importação, introduziu a primeira incubadora dotada de aquecimento por gravidade, no que foi pioneiro não só no Brasil como em toda a América Latina.

Por seu trabalho, visão criativa, espírito inovador e dedicação, Walter Schmidt é, sem dúvida, o pioneiro da medicina industrial no país. De fato, seu nome confunde-se nome com a história da indústria eletro-médica nacional. Além de incubadoras e Sistemas de Fototerapia para as maternidades do Brasil e de muitos países do mundo, Walter Schmidt também inovou em equipamentos para laboratório criando estufas, câmaras refrigeradas e uma infinidade de outros equipamentos que colocavam os laboratórios de análises brasileiros no patamar de qualidade dos melhores do mundo.

O Troféu Walter Schmidt, assim, não apenas preserva a memória de um dos grandes nomes da história médico-hospitalar brasileira como oferece um exemplo de trabalho, dedicação e amor à causa da saúde para as novas gerações.

Ganhadores do prêmio Walter Schmidt

Ganhador 2018

Daniel Dias

Em sua 17ª edição, o Troféu Walter Schmidt, que tradicionalmente reconhece a contribuição de personalidades que trabalham para o desenvolvimento do setor de saúde brasileiro, homenageou pela primeira vez alguém que foi beneficiado pelos avanços da tecnologia nessa área. Daniel Dias é o maior nadador Paraolímpico masculino do mundo, com 24 pódios. Natural de Campinas, interior de São Paulo, o atleta nasceu prematuramente, com 37 semanas de gestação, pesando 1,970 kg e medindo 41 centímetros. Daniel sobreviveu graças ao empenho da equipe médica e o amparo da tecnologia neonatal. Sobre a escolha pelo atleta para a homenagem, a comissão julgadora do Prêmio Walter Schmidt considera que a história de persistência e superação do Daniel merece ser destacada. Não só pelo fato de ter se beneficiado de um equipamento como os da Fanem, mas, sobretudo, por ser um destaque em sua área. É um verdadeiro exemplo de que sempre o melhor a se fazer é investir na vida.

Ganhador 2017

Dra. Miriam Santos

A coordenadora da Rede de Bancos de Leite Humano do Distrito Federal, é uma referência na defesa do aleitamento materno como questão de saúde pública, em âmbito mundial.
Os programas e iniciativas que a doutora Miriam Santos integra têm contribuído não só para elevar o patamar de qualidade dos bancos de leite no Brasil, como também para ajudar outros países a implementarem seus BLHs.
É graduada em medicina pela Universidade Severino Sombra (1991) e atuante como neonatologista da Unidade Neonatal do Hospital Regional de Taguatinga; coordenadora de Aleitamento Materno e Bancos de Leite Humano de Brasília – DF; consultora técnica da Rede Global de Bancos de Leite Humano; vice-presidente da comissão nacional de Bancos de Leite Humano Fiocruz/MS; membro da Rede IBFAN – Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar (International Baby Food Action Network); docente da disciplina de Pediatria da UCB Universidade Católica de Brasília. Começou sua carreira na Secretaria do Estado de Saúde do Distrito, em 1991, como estagiária, e, depois, como residente, em 1992 e 1993, na Pediatria do HRT, até ser efetivada em 1994.
Participou ainda da implementação do Método Canguru no HRT, nos moldes do Ministério da Saúde; em 2004 assumiu a chefia do BLH HRT e, em 2008, a Coordenação de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano da SESDF, trabalhando com ações da saúde da criança. (IBERBLH).

Ganhador 2016

DRA. ADRIANA MELO

A médica da Paraíba alertou as autoridades brasileiras, despertando o mundo, no final de 2015, acerca da relação entre o vírus Zika e os casos de microcefalia no Brasil.

Doutora em Tocoginecologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP-SP), presta assistência há 16 anos aos pacientes do SUS no setor de medicina fetal da principal maternidade pública de Campina Grande (PB), o Isea - Instituto de Saúde Elpídio de Almeida.

Ganhador 2015

PROF. DR. MIGUEL LORENZO BARBERO-MARCIAL

Professor Emérito e Doutor Titular em Cirurgia Cardíaca Pediátrica do Instituto do Coração (Incor), da Universidade de São Paulo (USP), membro do Conselho Diretor do Incor e do Conselho da Fundação E. J. Zerbini.

Ao longo de sua carreira publicou mais de 300 trabalhos. No Brasil, realizou mais de 200 transplantes em crianças menores de 10 anos, sendo que a grande maioria era menor de dois anos de idade. Também realizou cerca de 30 mil cirurgias de coração em adultos e crianças, no Brasil e na América Latina, além de países, como Cuba, México, Estados Unidos, Alemanha, Índia e China.

O cardiologista também é o responsável por criar 10 técnicas cirúrgicas originais reconhecidas internacionalmente e por ter realizado o primeiro transplante de coração em recém-nascido, na América Latina.

No seu currículo constam a realização do primeiro implante de desfibrilador cardíaco no Brasil e a primeira cirurgia extracorpórea da América Latina, em recém-nascidos.

Ganhador 2014

PROF. DRA. CONCEIÇÃO APARECIDA DE MATTOS SEGRE

Doutora e livre docente em pediatria neonatal pela UNIFESP. Atuou como chefe das unidades neonatais dos hospitais servidor público estadual, maternidade escola da vila nova cachoeirinha e Albert Einstein. Atualmente é coordenadora do grupo de trabalho da sociedade de pediatria de São Paulo sobre "Os efeitos do álcool na gestante, no feto e no recém-nascido.

Ganhador 2013

PROF. DRA. EVANISA M. ARONE

Doutora e livre docente em pediatria neonatal pela UNIFESP. Atuou como chefe das unidades neonatais dos hospitais servidor público estadual, maternidade escola da vila nova cachoeirinha e Albert Einstein. Atualmente é coordenadora do grupo de trabalho da sociedade de pediatria de São Paulo sobre "Os efeitos do álcool na gestante, no feto e no recém-nascido.

Ganhador 2012

PROF. JOSÉ ALBERTO FERREIRA FILHO

Engenheiro eletricista, formado pela Universidade Federal de Itajubá e mestre em engenharia pela mesma instituição. Atuou como consultor em várias iniciativas governamentais, como o Projeto REFORSUS e Projeto de Reequipamento Hospitalar, sendo responsável em ambos pela logística de instalação dos equipamentos adquiridos pelo Ministério da Saúde. Também foi consultor da Organização Pan-Americana da Saúde em projetos de interesse do governo brasileiro. É membro da Comissão de Equipamentos, Materiais e Insumos Hospitalares da Associação Brasileira das Instituições Filantrópicas de Combate ao Câncer. Foi relator da RDC/ANVISA nº 20, de 2006, que estabelece o Regulamento Técnico para o funcionamento de serviços de radioterapia no Brasil. É secretário do CE-03:066.01 - Segurança de equipamentos de medição, controle e laboratório da ABNT.

Ganhador 2011

PROF. DR. UENIS TANNURI

Professor Titular da Disciplina de Cirurgia Pediátrica e Transplante Hepático do Departamento de Pediatria da FMUSP; Chefe do Serviço de Cirurgia Pediátrica e Transplante Hepático do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas e Chefe do Laboratório de Cirurgia Pediátrica da FMUSP.

Ganhador 2010

Alessandro Teixeira

Na época presidente da Apex-Brasil (agência brasileira de promoção de exportações e investimentos). Atualmente, secretário executivo do ministério do desenvolvimento, indústria e comércio exterior.

Ganhador 2009

Prof. Dra. Mayana Zatz

Geneticista; membro da academia de ciências; pró-reitora de pesquisas da USP; coordenadora do centro de estudos do genoma humano e do instituto nacional de células tronco em doenças genéticas.

Ganhador 2008

Dr. José Carlos Abrahão

Presidente da CNS - confederação nacional da saúde e presidente da IHF - International Hospital Federation.

Ganhador 2007

Prof. Dr. Benjamin Israel Kopelman

Na época professor titular do departamento de pediatria da UNIFESP. Membro Emérito da Academia Brasileira de Pediatria. Professor Emérito do Departamento de Pediatria da Escola Paulista de Medicina (EPM)/Unifesp e coordenador da Assessoria Internacional da Unifesp de 2006 a 2014.

Ganhador 2006

Dr. Juan Quirós

Na época presidente da agência brasileira de promoção de exportações e investimentos - Apex-Brasil.

Ganhador 2005

Dr. Saide Jorge Calil

Introdutor e coordenador do curso de engenharia clínica no Brasil. Mestrado em Eletrônica Médica pela Universidade de Londres. Atualmente é professor Titular da Universidade Estadual de Campinas.

Ganhador 2004

Dra. Waleska Santos

Fundadora e Presidente da Feira HOSPITALAR, Dra. Waleska Santos, foi eleita pela revista Healthcare Management como uma das 100 pessoas mais influentes da Saúde.

Ganhador 2003

Prof. Dr. Gonzalo Vecina

Na época presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Atualmente, responde pela superintendência do hospital Sírio Libanês.

Ganhador 2002

Dr. Geraldo Alckmin

Governador de São Paulo. Formado pela Faculdade de Medicina de Taubaté (ligada à Universidade de Taubaté) com especialização em anestesiologia pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual.

Não foi possível enviar o email. Recarregue a página e tente novamente.
Preencha os campos obrigatórios.
Mensagem enviada com sucesso! Voltar para a homepage

Receba novidades e promoções

Deixe seu email e receba novidades e promoções